segunda-feira, 30 de junho de 2008

Pudesse*


Pudesse eu pertencer ao teu coração
Pudesse eu sentir a tua pulsação
Pudesse eu te abraçar
Pudesse eu te beijar
Pudesse eu te sentir...
Mas infelizmente isso não pode acontecer...
Pois está a escurecer...
Dentro do meu coração, eu morro de paixão...


By: Daniela Alves

quinta-feira, 26 de junho de 2008

**Tristeza**



A tristeza é um sentimento que nos procura e nos ocupa muitas vezes!

Nem sempre sabemos porque é que isto nos acontece.
Quantas vezes nao ficamos tristes por palavras ou atitudes de alguém que nos feriu (mesmo não dando conta de que isso estava a acontecer), pela tristeza de um amigo, por uma grande quantidade de coisas…
Mas algumas vezes ficamos tristes sem sabermos bem porquê e não conseguimos identificar a origem de tanta tristeza.
Talvez seja uma imensidão de pequenas coisas somadas, ou de algo que nos tocou e não nos recordamos bem o que é.
É nestes dias que nos dá vontade de adormecer para não voltar a acordar, é nestes dias que nos apetece fugir para um lugar longínquo onde ninguém nos possa encontrar.. é nestes dias em que apenas o silêncio e a mágoa habitam em nós!

terça-feira, 24 de junho de 2008

Aprendi.....


Daquilo o que a vida me proporcionou a viver, em muitas situações aprendi que não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões para que gostem de mim; aprendi que não importa o quanto certas coisas sejam importantes para mim, pois há gente que não dá o mínimo valor; aprendi que posso passar anos a construir uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos; aprendi que é preciso escolher entre controlar os meus pensamentos ou ser controlado por eles; aprendi que perdoar exige muita prática; aprendi que há muita gente que gosta de mim, mas não consegue expressar isso; Aprendi que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio precisamente daquela pessoa que eu achava que iria tentar piorar as coisas; aprendi que posso ficar furiosa, tenho o direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel. Eu aprendi que os meus melhores amigos me vão magoar de vez em quando, e que eu tenho que me habituar a isso; aprendi que não importa o quanto meu coração está a sofrer, pois o mundo não vai parar por causa disso; aprendi que, quando duas pessoas discutem, não significa que elas se odeiem; e quando duas pessoas não discutem não significa que elas se amem; Aprendi que amigos não são apenas para guardar no fundo do peito, mas para mostrar que são amigos. Aprendi que certas pessoas se vão embora da nossa vida de qualquer maneira, mesmo que desejemos preservá-las para sempre. Aprendi que é difícil traçar uma linha entre ser delicada, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredito.”

sábado, 21 de junho de 2008

Alma Lusitana *Suiça-Euro 2008*



Os "meus" compatriotas na Suiça a cantar o hino*

lindoooo

domingo, 15 de junho de 2008

*AmIzAdE*



Amizade é um relacionamento humano que envolve conhecimento mútuo, seja real ou virtual, e que leva a uma estima e afeição. Amigos sentem-se bem na companhia real ou virtual, um do outro.

Geralmente a amizade leva a um sentimento de lealdade entre si, ao ponto de colocarem os interesses do outro à frente de seu próprio interesse. Amizade resume-se em lealdade, confiança e amor, seja fraterno ou mais profundo e como Carl Rogers diz: "é a aceitação de cada um como realmente ele é".

Amigos são pessoas muito importantes na nossa vida. Aos verdadeiros amigos podemos desabafar, confiar e contar com eles. Em presença, além de se compartilharem momentos um em companhia do outro, eles também gostam de trabalhar, ou estudarem juntos.

Os amigos evitam ser sufocantes ao outro para que haja respeito nos direitos do outro e sufocá-lo com exigências corre-se o risco de perdê-lo.

A amizade pode ter como origem, um instinto de sobrevivência da espécie, e uma necessidade de proteger e ser protegido por outros seres da espécie. Faz parte da amizade, não exacerbar os defeitos do outro e dividir os bons e maus momentos.

Alguns amigos se denominam "melhores amigos". Os melhores amigos muitas vezes se conhecem mais que os próprios familiares e cônjuges. Funcionam quase que como um "confessionário". Para atingir esse grau de amizade, muita confiança e fidelidade são depositadas.

Os amigos se sentem atraídos pelos outros pela forma que eles são e não pelo que eles possuem. As verdadeiras amizades tudo suportam, tudo esperam, tudo crêem e tudo perdoam pelo simples fato de existir entre eles o verdadeiro amor, também conhecido como amor philéo = amor de amigos.

Por muito que se possa explicar psicologicamente sobre a amizade e por muito que falem dela como um objeto científico e a estudem, a amizade é um sentimento que se deve preservar a todo o custo.

Em caso de perda da amizade sugere-se a reconciliação e o perdão.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

terça-feira, 10 de junho de 2008

"Dedicatoria aos amigos"

"Um dia a maioria de nós irá separar-se. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim… do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida. Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe…nas cartas que trocaremos. Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices… Aí, os dias vão passar, meses…anos… até este contacto se tornar cada vez mais raro. Vamo-nos perder no tempo…. Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e perguntarão: “Quem são aquelas pessoas?” Diremos…que eram nossos amigos e…… Isso vai doer tanto! -”Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!” A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente……Quando o nosso grupo estiver incompleto… reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo. E, entre lágrimas abraçar-nos-emos. Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado. E perder-nos-emos no tempo….. Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades….”

Fernando Pessoa- “dedicatória aos amigos”

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Something about me*

Eu já errei e já voltei a errar. Já tentei esquecer pessoas e não consegui. Já chorei nas escadas, na sala, no quarto e ate mesmo no carro, já chorei sozinha e já chorei acompanhada. Já ri sozinha e acompanhada, já gritei no cinema. Já olhei para trás e pedi para voltar, já recordei e memorizei. Já me senti protegida, e sozinha no meio de mil pessoas a sentir a falta de uma só. Já critiquei e fui criticada, já fui autoritária, já perdoei e fui perdoada. Já baixei os braços e disse “desisto”, já levantei a cabeça e segui em frente ,já desisti de procurar a felicidade, já encontrei a felicidade e a infelicidade! Já perdi pessoas de quem gostava muito e pedi para que fosse apenas um pesadelo, já fui livro aberto e fechado com pouco ou nada para contar, já acreditei em mentiras, já vi amigos irem embora e vi outros chegarem. Já deixei de acreditar no amor, já acreditei no amor, já conheci o amor para sempre que ficou pela metade, já senti que tinha o mundo, já senti o mundo desabar em cima de mim, já passei noites em branco a chorar, já acreditei e tentei o impossível, já fui mais feliz em 2/3 dias do que em 18 anos, já fui uma pessoa responsável e irresponsável, já fui uma pessoa refilona, já cometi erros e soube assumi-los, já fiz coisas que não devia ter feito e que sabia que não devia fazer, mas mesmo assim fi-las, já tive vontade de adormecer e nunca mais acordar, já disse verdades que desejava que fossem mentiras, já amei e odiei, já vi que me fizeram pensar , já tive medo da morte…
A vida tira-nos umas coisas e dá-nos outras.

sábado, 7 de junho de 2008

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Quando ja' e' tarde demais*

Aprende-se que estar com alguém só porque esse alguém nos oferece um bom futuro, significa que mais cedo ou mais tarde vamos querer voltar ao passado

COM O TEMPO…
Chegamos à conclusão queCasar só para não estar só,é sinónimo de que o casamento será um fracasso

COM O TEMPO…
Compreendemos que só quem é capaz de nos amar com nossos defeitos,sem nos pretender mudar,é que nos pode dar a felicidade que desejamos

COM O TEMPO…
Damos conta de que se estamos ao lado de uma pessoa só para não ficar sozinhos (as),com certeza, uma altura haverá em que desejamos não voltar a vê-la
COM O TEMPO…
Aprendemos que os amigos verdadeiros valem mais do quetodo o dinheiro do Mundo

COM O TEMPO…
Apercebemo-nos que os verdadeiros amigos se contam nos dedos,e que quem não luta para os ter,mais cedo ou mais tarde, ver-se-á rodeado somente de amizades falsas...

COM O TEMPO…
Aprendemos que as palavras ditas num momento de raiva,Podem continuar a magoar p’ra toda a vida Aquele a quem a disse...

COM O TEMPO…
Aprendemos que desculpar,todos o fazem,mas perdoar,só as grandes almas o conseguem

COM O TEMPO…
Compreendemos que depois de ferir um amigo, a amizade jamais será a mesma

COM O TEMPO…
Damos conta de que cada experiência vivida seja com quem for,jamais se repetirá

COM O TEMPO…
Aprendemos a construir o nosso hoje, porque o nosso amanhã é demasiado incerto para fazer planos

COM O TEMPO…
Compreendemos que apressar as coisas ou obrigar a que elas aconteçam, fará com que no final nada seja como se esperava

COM O TEMPO…
Chegamos à conclusão de que, na realidade, o melhor não era o futuro,mas sim o momento que viveu naquele instante

COM O TEMPO…
Aprendemos que tentar perdoar ou pedir perdão,dizer que amamos,que sentimos falta,que precisamos,que queríamos ser amigos...(....junto de um caixão...)não faz sentido...“Por isso, aceita que nos tornamos velhos depressa E sábios demasiado tarde".Exactamente quando:"JÁ NÃO HÁ TEMPO!"