sábado, 18 de julho de 2009

Rita Guerra - Castelos no Ar



Hoje fiz de conta
Que o mundo era meu
Quis pintá-lo alegre
Como eu
Mostrar a toda a gente
O que estava a sentir
E como as coisas simples
Nos fazem sorrir
Ninguém vê o dia nascer,
O amanhecer...
Ninguém vê
A vida acontecer...

Refrão:
Ninguém faz castelos
No ar
E não há quem queira
Sonhar
Já ninguém pára
P'ra ver em vez de olhar
Já não há
Quem repare no luar...

Hoje fiz de conta
Que tinha o mundo na mão
Quis que não fosse um deserto
De solidão
Toda a gente corre
Sem saber
Que passa pela vida
Sem viver
Ninguém vê o dia nascer,
O amanhecer...
Ninguém vê
A vida acontecer...

Refrão

Agora, lá fora
O mundo não tem cor,
Já não há mais
Canções de amor...

Refrão


Letra e música de Paulo Martins


Fonte: www.ritaguerra.net

2 comentários:

Luciano de Sálua disse...

"Ninguém faz castelos
No ar
E não há quem queira
Sonhar
Já ninguém pára
P'ra ver em vez de olhar
Já não há
Quem repare no luar..."

Isso me preocupa, ainda mais quando eu sou vitimado também.

Bárbara disse...

Deixei-te um selo no meu blog. Vai lá ver.